Mercado

Bridgestone apresenta o primeiro uso em escala de negro de fumo recuperado

Fabricante firmou parceria com o Grupo Delta-Energy para reciclar mais de 2 milhões de pneus até o final de 2020.

 

A Bridgestone anunciou o primeiro uso em escala de negro de fumo recuperado no mercado de pneus como parte de uma parceria de longo prazo com o Grupo Delta-Energy, LLC, líder do mercado em recuperação de materiais de pneus inservíveis.

O processo de extração de materiais do Grupo Delta-Energy produz 81% menos CO2 por tonelada quando comparado ao negro de fumo virgem (vCB, na sigla em inglês).

Até o momento, a Bridgestone já adquiriu aproximadamente 235 toneladas de rCB, o que equivale a mais de 70.000 pneus inservíveis, resultando em uma redução de aproximadamente 345 toneladas de emissões de CO2 se comparada ao uso de vCB.

Até o fim de 2020, a Bridgestone planeja aumentar o uso do D-E Black para 6.800 toneladas, o equivalente a 2 milhões de pneus inservíveis e uma redução de cerca de 11.000 toneladas de emissões de carbono – quantidade suficiente para abastecer aproximadamente 2.000 residências ou mais de 2.300 veículos de passeio por um ano inteiro.

Através da parceria com a Delta-Energy, a Bridgestone transformará anualmente milhões de pneus inservíveis em novos produtos, dando a eles uma nova vida útil.

 

Leia também: 7 processos que envolvem a fabricação de um pneu

 

Leia também: Alstom apresenta nova geração de trens franceses com pneus de borracha

 

Fonte: Primeira Página com informações da assessoria da Bridgestone.

Redes Sociais