Mercado

Donos de borracharias e oficinas comemoraram aumento da demanda

Donos de borracharias e oficinas comemoraram aumento da demanda

Enquanto motoristas têm dores de cabeça com os defeitos causados nos veículos pelos buracos, borracheiros e donos de oficinas veem movimento crescer até 60% neste início de ano.

 

Existe um antigo dito que apregoa "enquanto alguns choram outros vendem lenços". Em Fortaleza, situação semelhante se dá na relação entre motoristas, que sofrem com os buracos nas vias, e empreendedores, que veem a demanda aumentar consideravelmente com o início da quadra chuvosa.

Pneus, suspensão, freios e motores de veículos são os que mais se desgastam. O aumento de demanda nas borracharias visitadas pelo jornal O Povo chega a 60%. No caso de oficinas, o período é visto como o mais lucrativo do ano.

A queixa de motoristas é uníssona: as vias estão cheias de buracos que são camuflados pela água das chuvas. Com isso, é comum que condutores tenham algum dano no carro.

Proprietário da Borracharia O Carlinhos, no bairro Joaquim Távora, Carlos Augusto da Silva disse que, com as chuvas, a procura aumentou bastante. "Os motoristas caem em buracos, cortam o pneu e todos os dias chego a pegar pelo menos seis pneus furados ou rasgados para vulcanizar".

O método de vulcanização é uma opção dos motoristas que rasgam pneus e não podem realizar a troca. A alternativa, mais econômica - chega a custar menos da metade de um pneu novo -, só deve ser utilizada a depender da situação após rasgo ou furo.

"Chega serviço de todos os tipos de pneus para vulcanizar. A procura aumentou desde que começaram as chuvas. Aumentou uns 60% a demanda de pneus cortados nesse inverno", contou.

Dias de chuvas torrenciais na Capital representaram sinônimo de muitos transtornos para motoristas. Alguns, impacientes, resolvem enfrentar ruas cheias de água e acabaram por ter grandes prejuízos. Gerente da Willians Serviços Automotivos, no bairro Fátima, Cirliane Falcão mencionou que o tipo de problema relacionado à água no motor, o cálcio hidráulico, aumentou cerca de 80% desde o início do ano.

 

Fonte: Primeira Página com informações do site O Povo.

Redes Sociais