Notícias


Publicado em:
8
2/2019

Reforma aumenta vida útil dos pneus radiais

Especialistas dão dicas sobre como tirar o melhor proveito deste tipo de pneu, que vem ganhando a preferência dos produtores rurais.



Metatags: Pneushow, Pneu radial, Agricultura, Reforma, Vida útil
New Holland/Divulgação

O pneu radial vem conquistando a preferência dos agricultores brasileiros. Sua maior rigidez confere redução do consumo de combustível, menor compactação do solo, melhor rendimento das máquinas agrícolas e maior durabilidade, que pode superar em 40% a quantidade de horas trabalhadas na comparação com os pneus convencionais.

A boa notícia é que a vida útil dos pneus radiais pode ser estendida se eles forem reformados de maneira adequada. Especialistas ouvidos pelo Canal Rural dão dicas sobre como tirar o melhor proveito deste tipo de pneu:

- Em geral, pode haver divergência entre o que os fabricantes de máquinas, fabricantes de pneus e reformadores indicam para a calibragem dos pneus dos tratores. Uma opção é usar um lastro (peso adicionado ao trator a fim de obter uma boa relação com a potência da máquina), 40% de água e 18 libras em um equipamento bem dimensionado.

- O lastro de 40% de água (adicionada dentro do pneu) geralmente ajuda a reduzir a patinagem para algo entre 6% a 10%, índice considerado normal para o trator. Se o pneu estiver com lastro acima dos 40% pode haver um desgaste prematuro na tração dianteira.

- O ideal, portanto, é que o pneu do trator não esteja nem murcho nem cheio, mas sim calibrado, pois se a calibragem for baixa, o pneu apresenta trincos externos que impossibilitam a reforma.

- A calibragem de um pneu de trator (que usa a força) é diferente da de uma colheitadeira (que carrega muito peso).

- Para a colheitadeira o indicado é uma calibragem entre 28 a 30 libras nos pneus, independentemente da bitola.

- Os pneus radiais são produzidos para serem trabalhados em área limpa, portanto, não é recomendado que ele seja usado em áreas a serem abertas ou com muito pedregulho.

- O pneu radial custa, em média, 30% a mais que o diagonal, mas apresenta melhores resultados, como, por exemplo, compactação menor do solo, e com uma tração mais uniforme, o lhe rende também um consumo menor de combustível, de 4% a 6% sobre o pneu convencional.

- A hora de trocar o pneu é percebida por uma simples análise visual. Se a garra ficou baixa e começou a patinar muito, chegou a hora de reformar.

- O custo da reforma corresponde por 50% a 60% de um pneu novo, e depois de reformado o tempo de vida é igual ao de um pneu novo ou maior.

- Um pneu radial de um trator roda 6 mil horas (traseiro) e 4 mil (dianteiro) em condições normais, área limpa e pressão e lastro corretos.

- Na colheitadeira o pneu radial se fixa mais no chão, uma vez que tem mais área de atrito.

- Na reforma de pneu radial, o índice de rejeição não chega a 2% se a pressão e o lastro, estiverem ajustados da maneira correta.

- A idade máxima para a reforma do pneu é 10 anos.

Fonte: Primeira Página, com informações do Canal Rural


Últimas notícias

Dia do Trabalho: quatro hábitos indispensáveis para a rotina de todo empreendedor

O desenvolvimento de determinados comportamentos representa uma vantagem competitiva.
Leia Mais

Pneus Bridgestone equipam caminhões e ônibus da Volvo

Fornecimento abrange a linha de semipesados e pesados da montadora.
Leia Mais

Banco Central revê previsão de crescimento para 2019

Segundo último relatório Focus, estimativa agora é de PIB 1,71% superior ao ano passado.
Leia Mais