Notícias


Publicado em:
8
2/2019

Reforma aumenta vida útil dos pneus radiais

Especialistas dão dicas sobre como tirar o melhor proveito deste tipo de pneu, que vem ganhando a preferência dos produtores rurais.



Metatags: Pneushow, Pneu radial, Agricultura, Reforma, Vida útil
New Holland/Divulgação

O pneu radial vem conquistando a preferência dos agricultores brasileiros. Sua maior rigidez confere redução do consumo de combustível, menor compactação do solo, melhor rendimento das máquinas agrícolas e maior durabilidade, que pode superar em 40% a quantidade de horas trabalhadas na comparação com os pneus convencionais.

A boa notícia é que a vida útil dos pneus radiais pode ser estendida se eles forem reformados de maneira adequada. Especialistas ouvidos pelo Canal Rural dão dicas sobre como tirar o melhor proveito deste tipo de pneu:

- Em geral, pode haver divergência entre o que os fabricantes de máquinas, fabricantes de pneus e reformadores indicam para a calibragem dos pneus dos tratores. Uma opção é usar um lastro (peso adicionado ao trator a fim de obter uma boa relação com a potência da máquina), 40% de água e 18 libras em um equipamento bem dimensionado.

- O lastro de 40% de água (adicionada dentro do pneu) geralmente ajuda a reduzir a patinagem para algo entre 6% a 10%, índice considerado normal para o trator. Se o pneu estiver com lastro acima dos 40% pode haver um desgaste prematuro na tração dianteira.

- O ideal, portanto, é que o pneu do trator não esteja nem murcho nem cheio, mas sim calibrado, pois se a calibragem for baixa, o pneu apresenta trincos externos que impossibilitam a reforma.

- A calibragem de um pneu de trator (que usa a força) é diferente da de uma colheitadeira (que carrega muito peso).

- Para a colheitadeira o indicado é uma calibragem entre 28 a 30 libras nos pneus, independentemente da bitola.

- Os pneus radiais são produzidos para serem trabalhados em área limpa, portanto, não é recomendado que ele seja usado em áreas a serem abertas ou com muito pedregulho.

- O pneu radial custa, em média, 30% a mais que o diagonal, mas apresenta melhores resultados, como, por exemplo, compactação menor do solo, e com uma tração mais uniforme, o lhe rende também um consumo menor de combustível, de 4% a 6% sobre o pneu convencional.

- A hora de trocar o pneu é percebida por uma simples análise visual. Se a garra ficou baixa e começou a patinar muito, chegou a hora de reformar.

- O custo da reforma corresponde por 50% a 60% de um pneu novo, e depois de reformado o tempo de vida é igual ao de um pneu novo ou maior.

- Um pneu radial de um trator roda 6 mil horas (traseiro) e 4 mil (dianteiro) em condições normais, área limpa e pressão e lastro corretos.

- Na colheitadeira o pneu radial se fixa mais no chão, uma vez que tem mais área de atrito.

- Na reforma de pneu radial, o índice de rejeição não chega a 2% se a pressão e o lastro, estiverem ajustados da maneira correta.

- A idade máxima para a reforma do pneu é 10 anos.

Fonte: Primeira Página, com informações do Canal Rural


Últimas notícias

O consumo ético da geração “Millennials”

Como atrair o consumidor da nova geração? Especialista salienta os pontos que os empresários devem se atentar.
Leia Mais

Juros do cartão de crédito são os menores em dois anos

Melhora do cenário econômico é um dos fatores responsáveis pela queda.
Leia Mais

Bridgestone fornece equipamento original para caminhões e ônibus da Mercedes-Benz

Produtos representam o compromisso da empresa com a tecnologia e inovação para proporcionar maior desempenho e menor custo por quilômetro rodado.
Leia Mais